Pedro Abrunhosa

Pedro Abrunhosa
(1 imagens)

Sobre

Pedro Abrunhosa (20 de Dezembro de 1960, Porto), é um cantor, e compositor português.

Inicia cedo os estudos musicais. Termina o Curso de Composição do Conservatório de Música do Porto. Estuda e trabalha com os professores Álvaro Salazar e Jorge Peixinho.

Faz o Curso de Pedagogia Musical com Jos Wuytack. Começa a sua carreira como docente aos 16 anos na Escola de Música do Porto. Dá igualmente aulas no ensino oficial, na Escola do Hot Clube, em Lisboa, e na Escola de Música Caiús.

Desenvolve os estudos de Contrabaixo. Funda a Escola de Jazz do Porto e a Orquestra da mesma, que dirige e para a qual escreve.

Trabalha nesta área por toda a Europa com Joe Hunt, Wallace Rooney, Gerry Nyewood, Steve Brown, Todd Coolman, Billy Hart, Bill Dobbins, Dave Schnitter, Jack Walrath, Boulou Ferré, Elios Ferré, Ramon Cardo, Frankie Rose, Vicent Penasse e Tommy Halferty.

Escreve e executa as bandas sonoras dos filmes: “La Lettre” de Manoel de Oliveira (música incidental), “Amour en Latin”, de Serge Abramovic, “Adão e Eva” de Joaquim Leitão e “Novo Mundo” do cartoonista António. Compõe ainda para as peças de teatro “Possessos de Amor”, “A Teia” e “O Aniversário de Infanta” e “150 anos De Bonfim”.

Em 1994 edita “Viagens”, o seu primeiro álbum com os “Bandemónio”. Atinge vendas recorde de 243.000 unidades atingindo a marca de tripla platina. Neste álbum conta com a participação do saxofonista de James Brown, Maceo Parker. Faz mais de duzentos espectáculos em dois anos. Apresenta-se ainda nos Estados Unidos, Canadá, Brasil, Macau, França, Suíça, Espanha, Luxemburgo, França, Itália e outros.

Lança em 1995 o Maxi-single “F”, juntamente com um livro, alcançando com ambos um inesperado impacto.

Em 1996 edita “ Tempo”, o seu segundo álbum de originais. “Tempo” vende acima das 180.000 unidades, ultrapassando a marca de quádrupla platina, tendo logo na primeira semana vendido 80.000 exemplares. Neste álbum trabalha em Minneapolis, Memphis e Nova Iorque com toda a banda de Prince, os New Power Generation e Tom Tucker, seu engenheiro principal. Com estes músicos apresenta-se em digressão. Neste álbum participam ainda Carlos do Carmo, Opus Ensemble e Rui Veloso.

Com a música “ Se Eu Fosse Um dia o Teu Olhar , extraído deste disco para o filme Adão e Eva”, bate todos os recordes de bilheteira. Essa música, entretanto editada no Brasil, vende mais de 8000.000 mil cópias.

É convidado por Caetano Veloso a realizar um espectáculo conjunto na Expo 98, realizando a maior enchente da Exposição Universal.

É convidado igualmente pelo realizador Manoel de Oliveira para protagonista masculino do filme “La Lettre”, rodado em Paris, Itália, Nova Iorque, Lisboa e Londres. Contracena com Chiara Mastroianni. Com esse filme, laureado no Festival de Cinema de Cannes com o Grande Prémio do Júri, tem a oportunidade de fazer a famosa “subida dos 24 degraus”.

Escreve, compõe e produz o musical “Rapaz de Papel”, encomenda do Festival dos Cem Dias. Posteriormente grava todas estas músicas no álbum “Amanhecer”, interpretado por Diana Basto.

Em 1999 edita “Silêncio”, um disco de viragem extremamente importante para a carreira dos Bandemónio. Ultrapassa as 40.000 unidades, atingindo a marca de platina.

As suas canções são gravadas e interpretadas no Brasil, onde se desloca amiúde para digressões, por artistas como Caetano Veloso, Lenine, Zélia Duncan, Elba Ramalho, Zeca Baleiro, Sandra de Sá, Syang, Rio Soul, entre muitos outros.

Em 2002 editou “Momento”, um êxito de vendas e airplay em todas as rádios nacionais, e atingindo novamente a marca de dupla-platina, com vendas superiores a 90.000 unidades. Durante dois anos, a canção homónima “Momento” foi a mais tocada em Portugal.

Em 2003 edita o álbum triplo, “Palco”, resultado dos emblemáticos concertos ao vivo com os Bandemónio e os HornHeads de Prince. Com palco, dupla platina, atinge vendas de 72.000 unidades.

Em 2004 encerra o Rock in Rio Lisboa, concerto integrado na sua digressão 2002/2004 com mais de 120 espectáculos realizados.

Editou o livro “Canções”, que rapidamente esgota, contendo partituras das suas mais emblemáticas músicas.

Prepara o seu quinto álbum de originais bem como o DVD, gravado ao vivo na inauguração de Casa da Música do Porto.

Entretanto, tem feito inúmeras palestras, debates e conferências por todo o país, sobretudo em Faculdades, Escolas, Bibliotecas ou afins. Escreveu para a TSF, Magazine Artes, Fórum Estudante e tem trabalhos editados nas mais variadas publicações. Em 2006 participou também como vocalista numa das musicas do álbum de estreia da banda portuguesa Cindy Kat, musica essa - "A Saída".

Autor e compositor de todas as músicas incluídas nos seus álbuns, Pedro Abrunhosa define-se como “cantautor”.

Lançou em 3 de Abril de 2007 o Single "Quem me leva os meus fantasmas", o primeiro single do novo álbum "Luz" lançado em 25 de Junho de 2007.

O primeiro concerto de Pedro Abrunhosa e Bandemónio após o lançamento do álbum "Luz" teve lugar no espaço "Paradise Garage" em Lisboa, na noite de 26 de Junho de 2007.

Em Setembro de 2007 vai voltar ao pequeno ecrã na telenovela da TVI, Deixa-me Amar.

Links

last.fm

Próximos concertos de Pedro Abrunhosa

Sem concertos agendados

Publicidade
Comentários
RSS Feed
  • RSS Adicione o RSS de Pedro Abrunhosa