Albert Fish

Albert Fish

Sobre

Os Albert Fish são uma banda punk-rock de Lisboa que surgiu em 1995, estreando-se nos palcos em 03 de Dezembro desse ano, na mítica sala Jukebox. Os concertos começam a surgir com frequência em 1996, gravando-se nesse ano a primeira demo-tape: “We don..t eat children for breakfast”. Em 1997 é gravada a segunda demo-tape, “Six Pack”, que empurra a banda não só para mais concertos como para uma maior exposição ao público com diversas entrevistas para fanzines, referências na imprensa, vencedora da maquete da semana na FM Radical e entrevistas em algumas rádios (com destaque para o especial de uma hora na Super FM). Tanto destaque leva ao interesse de uma editora do Norte, sendo gravado em 1997 aquele que seria um mini-cd e o primeiro trabalho a sério da banda. No entanto após várias divergências entre as duas partes, a banda abandona a editora e a gravação acaba por ser editada como demo em 1998: “Take a break with...”. No entanto os concertos prosseguem, tendo os Albert Fish tocado em quase todas as salas clássicas (Juke, Johnny Guitar, Rockline, Marquês, Ritz, etc...) e com dezenas de bandas (Skamioneta do Lixo, X-Acto, Crise Total, Sarcastic, Blasted Mechanism, etc...). Em 1999 dá-se uma alteração no line-up e a banda quase não toca ao vivo. Surge novamente em força em 2000 e em 2001 é gravado um promo-cd, que começa a furar no circuito underground internacional. A entrada numa compilação com bandas estrangeiras ajuda a banda a tornar-se cada vez mais conhecida, sendo solicitada para muitas entrevistas para sites e fanzines de todo o Mundo, desde o Canadá até à Austrália. Em 2002 os Albert Fish gravam finalmente o seu primeiro álbum “Strongly Recommended”, cd editado em conjunto por duas editoras: Anti-Corpos DIY e Zerowork Recs. Este álbum teve grande aceitação e trouxe vários convites para a banda ir tocar ao estrangeiro. Ainda no mesmo ano gravam uma versão de “Mierda de Ciudad” para ser incluída no tributo aos Bascos Kortatu, a ser editado pela Cochebomba Recordz (USA). Em Março de 2003 a banda faz uma pequena tour por Portugal e Galiza com os ingleses veteranos Varukers. Entre Abril e Maio do mesmo ano, é feita uma tournee de 3 semanas, tocando os Albert Fish no País Basco, Holanda, Alemanha, Hungria, Itália e Espanha. Nesta tour tiveram a possibilidade de tocar com diversas bandas de toda a Europa, destacando-se os ingleses Zounds (lendas do anarco-punk, Crass Records) e os holandeses Possible Suspect (da editora alemã MadButcher). Já em Agosto viajaram até à Galiza, para participar num festival de 2 dias com milhares de pessoas, ao lado de bandas como Inadaptats, Skarnio ou Banda Bassoti. De regresso a Portugal abrem para os norte-americanos Lagwagon e para os espanhóis Skaparapid. O ano 2004 começa com Albert Fish no jornal Blitz, na lista dos melhores álbuns nacionais de 2003, eleitos pelos leitores do mais consagrado jornal musical nacional. Em Fevereiro saem mais uma vez para Espanha, para dois concertos na Catalunha em Vilafranca e Castelló. Este segundo concerto é gravado por um canal de televisão espanhol, para ser transmitido num programa de música alternativa. Os concertos prosseguem no verão, inclusive com várias bandas estrangeiras como Never Was (Itália), Garotos Podres (banda mitíca do Oi! Brasileiro) ou Iszonyat e Katéter (Hungria). Em Outubro é editado “Delfins not Dead”, o cd tributo a Delfins, onde Albert Fish participa com o tema “Marcha dos desalinhados”. Este foi um projecto elaborado pelo Lótus, sala pertencente aos Delfins e que sempre apoiou de forma incondicional a música underground. 2005 é marcado, para além de concertos um pouco por todo o país, pela presença em alguns Festivais, sendo de destacar o II Urban Beast Festival (em Ciudad Real, Espanha), onde Albert Fish tocou com nomes tão importantes como Los Fastidios (Itália), Brigada Flores Magon (França), Malas Cartas (Espanha), Opció K-95 (Espanha), entre outros. Em Fevereiro de 2006 os Albert Fish partem em digressão para o Brasil, onde tocam em 8 cidades diferentes ao lado dos míticos Garotos Podres, uma tour com ampla divulgação na imprensa escrita e televisão. Para celebrar a tour conjunta é editado o Split CD Garotos Podres/ Albert Fish, que contém como extra 4 videos ao vivo de Garotos Podres e um vídeo em animação de Sindelar dos Albert Fish (produzido por João Lima no ano anterior). De volta a Portugal seguem-se mais alguns concertos ao lado de bandas de referência como Klasse Kriminale (It) ou Deadline (Uk), para além de mais algumas participações em diversas compilações.

Próximos concertos de Albert Fish

Sem concertos agendados

Publicidade
Comentários
RSS Feed
  • RSS Adicione o RSS de Albert Fish
Últimos concertos